frete grátis nas compras acima de R$ 150 para o Estado de São Paulo e R$ 300 para o restante do Brasil

Borde o que te anima!

Bordar o que te anima é primordial para a continuidade do seu projeto. Você vai passar horas e horas ali, sentada, concentrada e orgulhosa de cada ponto que dá. 

Não estou falando que você tem que terminar tudo que começou, eu mesma já abandonei inúmeros projetos porque minha vontade mudou no meio do caminho.

No começo eu me sentia culpada, como se eu tivesse obrigação de terminar aquele bordado só porque comecei e advinha? NÃO EXISTE OBRIGAÇÃO ALGUMA! Bordar deve ser algo prazeroso, algo próximo de uma meditação. 

É como aquele livro que você não gostou, mas já está no meio e insiste em terminar de ler. Não pense como uma desistência, mas sim como respeito à você mesma e à sua vontade. Assim você aproveitará melhor seu tempo. E isso não é só sobre o tempo que você “perdeu” naquele bordado, mas sim o tempo que você vai GANHAR no projeto novo que VOCÊ REALMENTE QUER!

Então, não se sinta culpada em recomeçar! <3

Cris Massami

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira

Posts Relacionados

Borde o que te anima!

Bordar o que te anima é primordial para a continuidade do seu projeto. Você vai passar horas e horas ali, sentada, concentrada e orgulhosa de

Bordado em Roupas

DIY: Ponto Cruz em roupas

Sabe aquela roupa que um dia você amou, mas agora começou a achar sem graça? Tá tudo bem, neste post vou te ensinar a trazer

O barato sai caro

Quando eu era adolescente não tinha muito dinheiro para comprar linhas, mas uma parte do dinheiro que ganhava do meu pai ia direto para o

Fale Conosco :)
Enviar
X